All tagged thinking

Entre estrelas e vagalumes

Quero um lugar onde possa enxergar vagalumes.

As estrelas cadentes só aparecem quando posso ver vagalumes.

Entre vagalumes e estrelas gosto de me perder 

Me fascina saber, 

Ou não saber, 

Que a luz repentina que vi era mesmo uma estrela cadente ou um belo vagalume.

Continuo então a observar sua tragetoria.

Se piscar novamente era um vagalume! 

Se não piscar, dizem que eu posso fazer um desejo, e que não devo contar para ninguém.

Mas pra mim não importa. Eu sempre acabo contando mesmo.

Então sigo achando incrível a possibilidade de eu poder destinguir uma estrela cadente de um belo vagalume.

Curioso é que nessa noite de pseudo vagalumes e estrelas cadentes. 

A Lua, não apareceu.

Gosto de pensar que ela não queria ofuscar a minha brincadeira.

José gosta de andar sozinho
Caminho sem caminho
José não sabe onde vai
José vai
José não chega, encontra.
Sem se dar conta...

Chegou.

José caminha ao vento
Assim, sem lenço nem documento
José vai e volta
Gosta de contar histórias
Ontem mesmo

José voou

Agora que voa, enxerga.
O mundo tem outra forma
Aliás, sem forma
Sem norma, sem erro, nem perdão
José perde a razão
José ouve, observa
José...

Teimoso José!

José gosta de Pessoa
Assim, feitas de Barros
Tudo que é árvore, pedra, vento
A ele interessa
José gosta de andar sozinho
Caminho sem caminho

Sem pressa

José agora enxerga pessoas
Consegue ver José
José que em outros tempos
Também questionava
Trazia dúvida à razão
Razão de ser

José.

José gritava!

E agora, José?
José, pra onde?

José?!

José anda sozinho
Caminho sem caminho
Sem erro, com dor, com cor
Enxerga até escuridão
Árvore sem flor
Pássaro que não voa
A escura sombra José.

José com medo e sem cor
A memória regressa
Ora sombra, trapaça, velha pirraça!
Se pássaro não voa, não interessa!
E árvore que é nua pode estar dormindo,
Em outra estação
E Pássaro que é Pássaro voa!

Coração José!

José retorna à razão
José segue, como flor, como nada
Esconde no campo, na selva
Em meio à multidão
Mas José agora já é outra pessoa

José?

Não...

José.